ROLAMOÇA trata 100% das águas residuais

Integrado ao projeto de sustentabilidade, sistema de tratamento de efluentes e conscientização sobre o consumo de água fazem parte do dia a dia da empresa.

No dia 22 de março comemora-se o Dia Mundial da Água, data para a celebração e reflexão sobre o significado da água para a vida na Terra.

Na ROLAMOÇA existem diversos projetos de sustentabilidade e um dos implementados recentemente envolve o tratamento das águas residuais dos processos da empresa.

Segundo Juliano Carvalho, Técnico em Segurança do Trabalho da empresa, hoje são tratados três tipos de águas residuais: as chamadas águas cinzas, que são provenientes da cozinha, as águas de purgas dos sistemas de compressores de ar comprimido e as águas do processo de serigrafia.

As águas provenientes do processo de serigrafia, vem das lavagens de telas, com tintas e emulsões, com cargas elevadas de substâncias químicas e físicas. Para o seu tratamento, primeiro separa-se toda a substância física presente no efluente, com um sistema simples de floculação e decantação, após cerca de 24h, a água que antes era turva, fica transparente.

Já as águas cinzas, proveniente do refeitório da empresa, após ter óleo, colágeno e impurezas sólidas separadas, seguem para o Wetland, acompanhadas pelas águas já filtradas, do compressor e da serigrafia.

Sistema Wetland

O Wetland, é um tipo de área úmida que funciona como um filtro biológico, que foi construído no pátio da empresa, especificamente para a purificação destas águas.

Com cerca 8 metros de comprimento, 3,5 metros de largura e 1,2 metros de profundidade, ele recebe as três águas que passam por diversos níveis de filtragem. Em sua superfície, encontram-se plantas Macrófitas enraizadas, como copos de leite, cavalinha, papiro e lírio-do-brejo, que fazem a filtragem das substâncias químicas e orgânicas que restam na água.

Após a passagem pelo Wetland, a água vai até um lago biológico, que se apresenta em forma de zigue-zague, com plantas Macrófitas flutuantes, tais como aguapés e alface d’água, que finalizam a purificação da água. O resultado é uma água proveniente para a vida de peixes e irrigação do jardim.

 

Conscientização

Além dos sistemas de tratamento de água que foram implantados, outra preocupação da empresa é com o consumo consciente.

Somente na cozinha eram consumidos de 3 a 3,5 mil litros de água por mês. Com o projeto de conscientização de consumo que foi realizado com os colaboradores chegou-se a reduzir 72% desse uso.

Ana Dullius, Diretora de Comunicação e Marketing da ROLAMOÇA, comenta: “Não trabalhamos apenas com os sistemas de limpeza de água, a sustentabilidade é um valor muito importante para nós, e junto deste projeto, está a conscientização. Todos os nossos colaboradores foram orientados sobre a utilização correta da água, o que gera uma corrente do bem com a informação, pois acabam comentando com familiares e amigos. ”

Preocupação vai além da exigência

A preocupação da empresa com o meio ambiente fez com que os projetos fossem além do que é exigido legalmente. Para evitar o descarte de mais de 3 mil litros de água por dia em via pluvial o projeto do Wetland foi implantado em fevereiro de 2020.

“Quando se fala em sustentabilidade temos três pilares: o social, o econômico e o ambiental. Ir além dos padrões quando se fala em meio ambiente é um dos focos da empresa.” Diz Juliano Carvalho, Técnico em Segurança do Trabalho da ROLAMOÇA.

Toda a água tratada hoje é utilizada para irrigação do jardim da empresa, limpeza e além disso para fins estéticos: o espelho d’água construído junto à Smarth Flower.

MAIS NEWS